gamerslance.com

Gun Gun Pixies - Revisão da versão para PC


compilar coração sempre foi uma software house que tende a misturar uma jogabilidade e enredo bastante curados com muitos componenti fanservice, mantendo tudo perfeitamente equilibrado.

Alguns exemplos disso são as famosas séries Neptunia, Genkai Tokki: Castle Panzers ou a saga de Gun Gun. Hoje vamos falar sobre o novo capítulo deste último, Arma, arma, duendes.




Será que os caras do Compile Heart serão capazes de criar um jogo divertido que combina fanservice desenfreado com ótima jogabilidade?

Descubra com esta nova revisão!

Dois alienígenas em uma missão para salvar seu planeta

In Arma, arma, duendes vamos nos encontrar na pele de Bee-Tan e Kame-Pon, dois agentes interespaciais enviados à Terra para estudar o relações sociais humanas meios a observação de um grupo de alunas que vivem juntos em uma pensão.

Isso servirá para resolver um grande problema social que assola o planeta de Bee-Tan e Kame-Pon, ou aquele povo não se comunica mais e a maioria dos habitantes tende a se isolar cada vez mais.

Caberá aos nossos dois agentes interespaciais encontrar uma solução para o problema.

Estereótipos infinitos

Desde os primeiros minutos, o novo produto Compile Heart não tem nenhum problema em mostrar ao jogador todos os personagens mais estereotipados do gênero Ecchi: Bee-Tan representa o garota extremamente sugestiva, mentre Kame-Pon representa o estudioso e super sério.

As diferentes garotas no dormitório também são muito estereotipadas, isto é Kira Torii, a garota enérgica e sempre positiva, Amayo Sato, a menina madura e preocupada com seu peso e finalmente Misa Torii, o otaku e fujoshi do grupo.




Para completar tudo haverá, mais tarde na trama, a adição de Minami Kaima, a típica gothic lolita com a "síndrome da oitava série".

Apesar de tudo isso, no entanto, graças ao enredo leve e ao serviço de fãs onipresente, Arma, arma, duendes ainda consegue ser relaxante, arrancando algumas risadas de vez em quando.

Uma jogabilidade que mistura TPS e componentes furtivos

Arma, arma, duendes parece um TPS com um componente muito leve exploratório e furtivo.

Os jogadores serão instruídos, a cada novo capítulo, a investigar um dos problemas que afligem os alunos.

Primeiro você terá que entender o que causa do problema. Você terá então que explorar os três quartos da pensão (dois nas primeiras missões) e interagir com o elemento do cenário escrito no menu do jogo.

Uma vez que a causa foi descoberta, ela terá que ser encontrada a fonte. Você terá que neste ponto atire as balas relaxantes em estudantes do sexo feminino, a fim de obter mais pistas ou fazer com que ajam para ir ajudar o colega de quarto em apuros.

Ao final dessas duas fases, será necessário enfrentar uma terceira que será real luta de chefes: você terá que acertar a garota em seu fraquezas, identificável graças aos binóculos, até preencher o que é seu barra de excitação.


Os confrontos, infelizmente, resultarão rapidamente mais trivial e simples, também pela possibilidade de usar plataformas regenerativas praticamente indefinidamente e sem sem tempo de carregamento.



Modos de bônus e itens

Assim que a missão terminar nós nos encontraremos dentro do banheiro com o protagonista do capítulo que está fazendo a banheira.


Este modo, que é muito reminiscente Bônus de nivelamento do Street Fighter 2, será a melhor maneira de cultivar moeda, útil para comprar peças de roupa, novas armas, balas, roupas íntimas e miras.

O título também tem uma modalidade jogo livre onde poderemos melhorar a pontuação de conclusão dos níveis enfrentados durante o modo de história.

Um departamento técnico obsoleto

Pixies de Gun Gun, tem um bom setor de som, oferecendo uma série de ost que não são enfadonhas mesmo depois de várias horas de jogo.

Infelizmente, o mesmo não pode ser dito para o gráficos o que acaba sendo apenas aceitável, também devido a uma série de modelos de cenários bastante obsoletos para a geração atual de videogames.

A única coisa que é salva deste ponto de vista são os modelos de personagens, tão bem cuidado em todos os detalhes.

Finalmente, o título sofre com o Sistema de controle que em certas situações acaba sendo desconfortável e câmera do jogo mal definido.

Em conclusão

Resumindo, Arma, arma, duendes não consegue acompanhar as outras lutas do Compile heart, mostrando vários problemas bastante sérios como o pouca atenção dada aos cenários e câmera de jogo mal definido.

O título ainda consegue oferecer uma história bastante engraçada, mesmo que o jogabilidade extremamente repetitiva pode levar alguns jogadores a dispensá-lo facilmente e passar para outra coisa.



Adicione um comentário a partir de Gun Gun Pixies - Revisão da versão para PC
Comentário enviado com sucesso! Vamos revisá-lo nas próximas horas.